Blocos e Agendas

terça-feira, 30 de abril de 2013

Adoro blocos de todos os tamanhos, de todas as cores e feitios! 

Não faço nada com eles...comigo são meramente decorativos porque não tenho hábito de escrever o que me vem na alma estilo Diário da Bridget Jones, nem tenho por hábito andar a escrevinhar o que me passa pelo cérebro estilo brainstorming em blocos que carrego na mala para acrescentar aos outros 15kg  de tralha que carrego diariamente. 

Para isso tudo tenho o meu recanto blogosférico...aqui mesmo! weee!! :) É para isso mesmo que o pessoal cria blogs ou não?

Mas tenho uma agenda...não me rendi totalmente aos gadgets informáticos e nem o Ipad é suficiente. Tenho de andar com a agendazita atrás senão não sei a quantas ando.

Agora, tenho MESMO de arranjar um destes:


A lista está a ficar grande e se algum dia me der um surto psicopata estilo Columbine (sem a parte das armas, claro!) é bom que tenha este caderninho à mão porque há muita gente que conheço que merece levar umas boas lambadas na cara e não me quero esquecer de ninguém!

Color Crush: Yellow

terça-feira, 30 de abril de 2013

O amarelo é uma das minhas cores de eleição e esta Primavera não há como ficar indiferente!

Toca a tirar as pecinhas amarelas que tenham no vosso armário e conjugar com tons neutros ou padrões florais ou o que quiserem (Just go wild!). Se não tiverem nada no armário nestes tons, então é a desculpa perfeita para ir às compras...como se uma mulher que se preze precise de desculpas para ir às compras! uhuhu!

Inspirem-se com as sugestões da fofa e charmosa Olivia Palermo (como adorava que ela fosse minha cunhada! mas tenho noção que o meu irmão não é competição para o sexy do homem dela...é pena!).




Cultura da boa!

terça-feira, 30 de abril de 2013

Eu sei que andei meia desaparecida, mas tive uns dias demasiado preenchidos para a minha sanidade mental e acabei por não conseguir blogar, para minha grande tristeza :(

Mas estou de volta...weeeeeeeeeeeee!!! :)

Bem, no sábado fui com o homem ver a exposição da Joana Vasconcelos ao Palácio da Ajuda. Como ainda somos uns pirralhos só pagámos 5 euros cada um...uhuh!!!



A exposição, no geral, agradou-me. Não sou grande fã de artes plásticas porque, basicamente, percebo tanto daquilo como de lagares de azeite. É um tipo de arte que, em regra, nem me aquece nem arrefece, mas não desgosto de ver. Também como não sou totalmente desprovida de espírito crítico, nem de consciência artística e estética, lá fui e apreciei. E ainda bem que fui, porque valeu a pena.

Não sou nenhuma especialista em arte, muito menos em artes plásticas, por isso a minha apreciação resumiu-se a olhar para as peças e pensar..."hmm..gosto desta", ou "hmm...ok!". O homem disse logo que eu daria uma boa crítica de arte!

Claro que havia lá gente muito entendida do assunto e quando vou a este tipo de exposição fico a pensar se serei a única labrega que não atinge o significado artístico da peça.

Quer dizer, neste caso, havia peças que realmente me fizeram sorrir e soltar um "uau...que giro!", mas também tive os meus momentos de "wtf is this?!".

Ora vejam:

1) "WTF is this?"

Ferros de engomar a imitar uma fonte...original, mas weird!

Cabide para as perucas da Barbie...medo!


Expositor de gravatas do tempo do meu avô com uma ventoinha por trás.

O helicóptero da Paris Hilton


2) "Uau...que giro!"

A tapeçaria...adorei este!

Detesto insectos, mas adorei este forrado a renda dos Açores...lindo!

Sim, são tampas de panelas...super original!

My Fav! O lustre de tampões...e são da OB, dos bons! Sim sra!

Este tinha direito a Fado de fundo e tudo!

Gostos à parte, é de louvar e valorizar o facto da Joana Vasconcelos ter recorrido a materiais tradicionais portugueses, como o croché e a renda dos Açores, as tapeçarias, e até o Fado.

Acho que vale a pena visitar, por isso fica aqui a sugestão para o feriado ou para quando quiserem. Aquilo não foge...só em Agosto!


Memórias do meu coração

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Noutro dia, à noite, estive com a minha mãe a organizar alguns álbuns de fotografias...e o tempo passou a voar. 
Adoro fotografias, adoro álbuns recheados de fotografias de pessoas que amo, adoro as memórias e adoro a forma como me fazem sentir nostalgicamente feliz. E adoro, particularmente, fotos de família...da minha família! 

A maioria das fotos dos álbuns são minhas e do meu irmão - mal seria se assim não fosse. O que é que isso diria dos meus pais?!

O trabalho mais árduo foi, sem sombra de dúvida, tentar explicar à minha mãe que estava a pôr fotos do meu irmão em bébé, no meu álbum, como se de mim se tratasse (e vice-versa). Foi uma carga de trabalhos: "Mas eu é que vos carreguei na minha barriga e tive de passar pelos partos e estás a querer dizer-me que não vos sei distinguir?"....bem, sim, é exactamente isso que estou a dizer! Mas para evitar discussões lá fiquei com algumas fotos do meu irmão no meu álbum a dizer "M. com 6 meses" lolol!

Nem valeu a pena referir que, apesar da diferença de idades não seja muito grande (5 anos), nota-se a diferença tecnológica das fotos - as do meu irmão têm melhor qualidade (ele é mais novo): 1º porque as capacidades fotográficas da minha mãe melhoraram BASTANTE entre o meu nascimento e o do meu irmão, por isso ele já não apanhou as típicas fotos contra o sol ou aquelas todas desfocadas; 2º porque a qualidade das máquinas também evoluiu e tornou mais fácil a tarefa dos meus pais. Mas nem vale a pena argumentar com a minha mãe nestas coisas. Ela vence-nos pelo cansaço.

Bem, o que queria dizer com isto tudo é que sempre que olho para estas fotos da minha infância, não só penso nas pessoas que estavam comigo e nos momentos que vivi, como, também, nos lugares onde estive e que adorava e faziam parte do meu quotidiano de criança.

Nascida e criada em Lisboa, os lugares da minha infância, naturalmente, continuam a fazer parte do meu dia-a-dia, ainda que não da mesma forma.

Quando era pequena, os meus pais nunca foram de ler histórias para adormecer (embora cantassem...bastante! :x), mas sempre foram pais muito presentes, felizmente para mim. Os meus pais sempre fizeram tudo juntos (ainda hoje é assim), mas tenho várias memórias específicas de cada um deles.

O meu pai era capaz de ver 3 vezes seguidas a Pequena Sereia e sabia as músicas todas de cor e cantava comigo (e sem se queixar...pelo menos à minha frente). 
A minha mãe, sempre que um raio de sol brilhava pela janela, arrancava-me de casa e levava-me a passear para a Gulbenkian e tirava fotografias enquanto eu dava pão aos patinhos do lago. Por vezes o meu pai não podia ir connosco porque estava a trabalhar, mas quando ia fazia-se um autêntico piquenique no jardim e a minha mãe ficava a ler os livros dela, enquanto o meu pai brincava às escondidas comigo.

Também me lembro dos meus pais me levarem às oficinas infantis da Gulbenkian onde fazia teatros de fantoches, ou pinturas faciais, etc (acho que já nem existem, com muita pena minha). Lembro-me de me levarem à Costa da Caparica para visitar os meus avós paternos e irmos à praia para eu apanhar conchas e molhar os pés no mar.
Lembro-me de me levarem ao Jardim Zoológico para dar amendoins aos macacos ou à Feira Popular para comer algodão doce. Lembro-me das viagens de comboio para o Norte para visitarmos os meus avós maternos e da primeira coisa que dizia à minha avó: "Avó, não quero sopa!".
Lembro-me quando o meu pai me ensinou a andar de bicicleta e quando me comprou os meus patins em linha (fiquei super contente!!) e quando me ensinou a nadar. Lembro-me quando a minha mãe me ensinou a fazer mousse de chocolate e bolo de iogurte.
Lembro-me do meu pai me levar à Maternidade Alfredo da Costa para conhecer o meu irmão e dar beijinho à mãe. 
Lembro-me dos meus pais, sempre juntos, em todas as fases importantes da minha vida. E também do meu irmão, embora o pirralho tenha vindo depois e só para estragar a minha paz de espírito (ahaha)!








Lisbon Trends

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Trending in My Town - Lisbon



Black and white stripe dress, €33 / House of the Gods white tank top / Cotton legging, €24 / Isabel Marant platform shoes, €490 / Marc by Marc Jacobs flat, €260 / Tory Burch leather handbag, €440 / Michael Kors handbag, €910 / Tory Burch , €140 / Scarve / Marc by Marc Jacobs round sunglasses, €75 / Sam Gilbey Lisbon Sign, €15


Está a decorrer no Polyvore o concurso Trending in My Town e este foi o set que publiquei para o concurso.

As possibilidades são infinitas, mas quando penso na moda mais comum em Lisboa penso em calças, leggings e tops ou vestidos, sapatos confortáveis (e rasos), lenços e cachecóis, malas grandes e óculos de sol :)

Beijinhos

You are more beautiful than you think

segunda-feira, 22 de abril de 2013


Dove Real Beauty Sketches

Vi este anúncio da Dove e fez-se luz na minha cabeça...nós somos os nossos piores críticos, não é verdade?

Fiquei a pensar e, apesar de toda a minha má língua, acho que a pessoa que mais critico é a mim própria. Critico-me fisicamente, intelectualmente, profissionalmente, emocionalmente e com muita frequência. Não me acho o ser humano mais horrendo e estúpido à face da Terra, mas não me acho suficientemente bonita e inteligente para os meus padrões de beleza e inteligência...se é que isso faz algum sentido. 

Mas olhando para este vídeo...faz-me questionar se a minha visão de mim própria não está deturpada pelo meu constante auto-criticismo...um bocado à semelhança daquelas pessoas que se olham ao espelho e se vêem obesas quando, na verdade, estão pele e osso. Não acredito que esteja nesse extremo, mas acredito que, por vezes, o meu diabinho da insegurança ganha a batalha contra o anjinho da coragem e do determinismo.

E não estou a falar apenas do aspecto físico...falo em todos os aspectos - físico e psicológico. Às vezes inibo-me de dizer certas coisas, ou de tentar  fazer outras, pelo simples facto de achar que não sou capaz ou que vou fazer figuras ridiculas ao pé de outros que sabem muito mais que eu.
No fundo, acabo por me auto-inferiorizar em relação aos outros, com receio de poder estar errada ou que me achem burra (o que, visto assim...é ridículo). Já o meu pai me alertava para essa minha tendência de me auto-inferiorizar e dizia que tudo dependia do meu esforço, pois as capacidades já lá estão e são muitas. Verdade ou não (os pais são sempre os nossos maiores fãs, logo totalmente parciais), sabe sempre bem ouvir alguém dizer isso de nós e dá-nos confiança para seguir em frente e tentar melhorar alguns aspectos.
Tenho de começar a ter menos receio de errar, porque, afinal, errar é humano e é assim que crescemos, em todos os aspectos. Right?

Ainda assim, é compreensível que não olhemos para nós próprios da mesma forma que os outros olham. Afinal, só nós é que nos conhecemos totalmente e vivemos com essa realidade constantemente. Logo, não há ninguém mais parcial que nós próprios no que toca a coisas relacionadas connosco...principalmente nas coisas menos boas, que acabam por ganhar terreno na nossa cabeça. Daí eu compreender aquelas mulheres do anúncio que, ao se descreverem, focavam os aspectos físicos que consideravam negativos ("tenho o queixo grande, o nariz grande, sou sardenta", etc), em detrimento daquilo que os outros acharam positivo e bonito ("tem os olhos azuis e brilhantes, tem um nariz fofo", etc). Eu revejo-me nelas.

Em retrospectiva, acho que de todas as vezes que me perguntaram o que gostava mais em mim ou o que gostava menos, a resposta à segunda pergunta foi muito mais rápida do que a resposta à primeira. Quando era adolescente acho que nem tinha nada de bom a dizer de mim própria, embora isso fosse fruto da idade e da falta de maturidade (é tudo um drama quando temos 14 anos lol). 

Agora que cresci e sou uma "senhoira!" (10 anos depois, lol) começo a olhar para mim de outra forma...a ver o que tenho de bom e a aceitar aquilo que acho que tenho de menos bom (e tentar mudar aquilo que considero mais grave...como o meu feitio - mas está difícil ). Porém, acredito na possibilidade de a minha imagem de mim própria não corresponder à realidade, ou pelo menos àquilo que os outros vêem em mim. Aquele "ditado" que se diz por aí que somos aquilo que os outros pensam de nós, apesar de não ser exactamente verdadeiro, acaba por ser o mais próximo da realidade. Exactamente porque, no que toca a nós próprios, somos aqueles que têm a visão mais deturpada (pelos vistos).
Claro que há excepções, e felizes daqueles que se olham com realismo e são felizes com o que vêem. 

Mas a partir de hoje, quando alguém me disser que sou bonita ou inteligente, mesmo que ache que pareço um lama ou um gorila, vou tentar acreditar (mesmo que pense que estão a mentir lol). Até porque tudo aquilo que vejo ao espelho quando acordo e me dá medo (OMG que olheiras horríveis...estás gordíssima...olha-me este cabelo, etc!), pelos vistos, a maioria das pessoas não repara, ou simplesmente não dá tanta importância quanto eu.

Talvez sejamos mais simpáticos e menos auto-críticos para os outros do que para nós. Eu pelo menos, analisando bem as coisas, sou assim. Sou capaz de elogiar um completo estranho com muito mais facilidade do que me elogio a mim própria...o que é estranho, não?

Não foi preciso este anúncio para pensar nestas coisas, e não pretendo com isto tornar este post mais deprimente ainda, mas acabei por me forçar a fazer uma introspecção e pensar em mim - o que é sempre difícil e tento evitar. Pior do que falar dos outros e não saber o que dizer, é termos de pensar em nós próprios e arranjar adjectivos que nos caracterizem. Mas tentei e apercebi-me que sou melhor do que aquilo que penso de mim própria...pelo menos de acordo com os que me rodeiam e amam dizem de mim.

É caso para dizer que tenho de aprender a valorizar-me mais, pois I`m more beautiful than I think! :)


Spring Sets by MerryChillaz

domingo, 21 de abril de 2013

Dress like a Flower
Topshop bleach shirt, €40 / Alice + Olivia biking jacket, €685 / Alice + Olivia pleated maxi skirt, €495 / G by Guess sandals, €46 / The Cambridge Satchel Company real leather handbag, €120 / Hand crafted jewelry, €105 / Wet Seal jewelry, €7,24


Classy Floral

TIBI , €150 / Topshop , €52 / Zara shoes, €69 / ALDO , €38 / Turquoise bubble necklace, €12 / Timex bracelet watch, €28 / ALDO two tone jewelry, €14


Spring Blush

Mossimo sleeveless shirt, €15 / J.Crew super skinny jeans, €69 / Flat heels, €23 / Meredith Wendell leather bag, €300


Floral Bloom

Topshop / Mulberry burberry brit / Adriana Voloshchuk silk pants, $205 / Giuseppe Zanotti / Versace s / GUESS pink statement necklace / J.Crew j crew bracelet



floral orange

DKNY peplum top, €180 / Marni , €335 / Topshop , €64 / Kat Maconie neon shoes, €270 / Prada , €1.350

Swarovski Glam

rag & bone/JEAN all over print shirt, €200 / Karen Millen peplum jacket, €480 / Distressed skinny jeans, €29 / Marc by Marc Jacobs nude ballet flat, €190 / 3.1 Phillip Lim yellow bag, €680 / Swarovski colorful jewelry, €360 / Swarovski sparkle jewelry, €120



Spring Freshness

Short t shirt, €47 / Patterned shirt, €21 / Abercrombie & Fitch embroidered button down shirt, €44 / Chiffon shirt, €27 / H&M h m, €4,67 / Beach tank, €17 / Chiffon top, €15 / Zephyr top, €29 / Aéropostale lace shirt, €14 / House of Holland tie die shorts, €140 / Lucky Brand silver sandals, €53 / Botkier zipper bag, €150 / Mulberry leather handbag, €510 / Proenza Schouler yellow leather handbag, €1.010 / Crochet fedora, €9,84 / Ray-Ban aviator mirrored sunglasses, €110 / Wayfarer sunglasses, €9,15 / Dorothy Perkins , €13 / Essie neon coral nail polish, €6,10 / Essie neon coral nail polish, €6,10


Floral Orange

rag & bone/JEAN striped shirt, €200 / Stella McCartney , €1.415 / Rebecca Taylor pleated shorts, €170 / MICHAEL Michael Kors leather shoes, €205 / Rebecca Minkoff fringe handbag, €255


Casual Coral

Maison Scotch tie dye top, €110 / River Island , €53 / Converse sneaker, €38 / Meredith Wendell cross body handbag, €300 / FOSSIL analog watch, €57 / Dorothy Perkins coral jewelry, €11


Marc Jacobs Head to Toe

Marc Jacobs print top, €860 / Marc Jacobs moto jacket, €1.040 / Marc by Marc Jacobs polka dot jeans / Marc Jacobs strappy shoes, €265 / Marc Jacobs genuine leather handbag, €835


Random Stuff I love for Spring

Oasis party shirt, €33 / John Lewis long sleeve blouse, €69 / Patterned shirt, €9,36 / Oasis sheer shirt, €47 / Forever 21 long sleeve sweater, €19 / ASOS , €38 / Mint jeans, €40 / Marc by Marc Jacobs mid-rise jeans, €230 / Topshop skinny leg jeans, €61 / RED Valentino mid-rise jeans, €200 / Paige Denim mid-rise jeans, €295 / Keds capri shoes, €38 / L.K.Bennett patent shoes, €130 / Dorothy Perkins pink flat sandals, €37 / Shine shoes, €17 / Proenza Schouler real leather handbag, €1.290 / MCM tote, €565

Spring mint

Oasis polka dot sweater, €33 / J Brand j brand jacket, €175 / True Religion jeans, €170 / Platform heels, €38 / Miu Miu , €1.290 / Tory Burch , €115 / Trish McEvoy makeup, €110 / Gap fragrance, €35 / Beauty product, €5,85 / Pink Tulips in a Vase, €36 / Harrods Natalie Bear, €14 / London Photography, Notting Hill Fine Art Print, Fog, London Art, Fog,..., €23 / HelloGiggles Tickled Pink Ombre Mani Besties Kit, €21


Follow me on Polyvore :) Kisses

Fashion Sunday

domingo, 21 de abril de 2013

santa monica weekend





For a sunday in the sun! Santa Monica style.
Proudly designed by Mlekoshi pixel perfect web designs