Literatura de caixote do lixo #1

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Da mesma maneira que existem livros que nos cativam e apaixonam, também existem livros que, por acaso ou mera falta de sorte, acabamos por ler e nos dão volta ao estômago.

Um desses livros, que eu acabei por ler (mas não acabei, admito!), foi o 50 Shades of Grey. Em minha defesa, o que me levou a ler o livro foi mera curiosidade. Isto porque o mural do Pinterest, há uns tempos, andava a ser atacado por pins de milhares de mulheres a sugerirem o livro. E eu pensei..."bem, se esta gente toda diz que o livro é bom, não custa ir lá cuscar". 
E foi o que fiz...e digo-vos...o livro é péssimo em todos os sentidos. Uma autêntica bosta narrativa que é uma ofensa intitular como literária. E quando soube que aquela trampa não acabava ali, mas era uma trilogia (deve estar na moda fazer trilogias), decidi que preferia encher-me de formigas a ler os outros dois volumes. Claro que, mesmo não lendo, vou acabar por saber o que se vai passar porque a internet vai-me impedir de ficar no escuro. Mas aposto que os outros livros vão ser sobre duas coisas: porrada (na mulher) e sexo submisso e à bruta. Dois ingredientes essenciais para qualquer obra prima literária.



Ora, lembrei-me de fazer este post porque ontem, quando o homem voltou de viagem, mostrou-me uns vídeos no youtube de um brasileiro que faz paródia e critica coisas em geral, sempre de forma muito inteligente, e uma delas foi, exactamente, este livro.

Eu teria muita coisa a dizer a propósito de 50 Shades of Grey, a começar por a Anastasia Steel (a personagem principal) ser um dos maiores exemplos do que uma mulher NÃO deve ser e eu, como uma mulher culta e independente que sou (sim!), ofende-me que outra mulher (a autora) venha estereotipar as mulheres deste mundo como seres fracos, manipuláveis, burros, complexados, inseguros, etc, etc! Basicamente, tudo o que seja inseguranças, a autora espetou no livro e transfigurou na personagem da Anastasia. Uma vergonha para todas as mulheres deste mundo. 
Já para não falar do conteúdo claramente pornográfico e sadomasoquista do livro, sem qualquer enredo lógico e que, por espanto, não é considerado um livro para adultos ou pornográfico. Qualquer dia ainda temos esta bosta na lista de livros sugeridos para contratos de leitura nas escolas públicas do país. Se esse dia alguma vez chegar, e eu tiver conhecimento, acho que vou finalmente considerar seriamente a hipótese de emigrar.

Bem, mas como vos disse, muito há a dizer desta bosta de livro, mas até agora, não conheço ninguém que o tenha feito melhor do que o Filipe Neto do Não faz sentido. Assim, e subscrevendo inteiramente o que ele diz (Palminhas para ele sff!), fica o vídeo (eu sei que é longo, mas vale a pena):



Depois disto só tenho a dizer...não comprem o livro, e caso já o tenham feito (todos cometem erros na vida)...queimem-no! É bem pior que todos os livros do Nicholas Sparks juntos e eu nunca imaginei dizer isto!

Sem comentários:

Proudly designed by Mlekoshi pixel perfect web designs