Coisas que me irritam e dão comichão #4

terça-feira, 7 de maio de 2013

1) Gente monga no Facebook:

Estou um bocado farta do Facebook, acho que não sou a única a pensar assim e, sinceramente, cada vez vou lá menos. 

O problema é que quando lá vou, já perdi não sei quantos aniversários de pessoas (sou péssima com datas, por isso o FB ainda é útil nesta parte), tenho não sei quantos tags horriveis (devem escolher a dedo as fotos que fico mais horrível para fazer tag), notificações de tudo e mais alguma coisa e pedidos infindáveis para as jogatanas online e perco imenso tempo. Mas também ainda não cheguei ao ponto de querer apagar a minha conta...acho que ainda estou apegada à coisa.

Na verdade, estou à espera que criem outra rede social para destronar o FB. Desde que vi o filme "A Rede Social" que comecei a detestar o  Zuckerberg, por isso também não fico triste se o gajo tiver de se dedicar à pesca e o FB acabar. MUAHAHAH! Just Kidding...

Posto isto, vou cada vez menos ao FB, mas há coisas que não mudam e quero partilhar algumas fenómenos facebookianos que me fazem pensar "WTF?":

a) As constantes declarações de amor entre casais: 

Não há nada mais irritante do que a típica declaração de amor entre gente que se vê todos os dias só para mostrar ao pessoal o quanto se amam e a sua vida é tão fantástica e bla bla bla. 

Eu tenho uma teoria quanto a essa gente. Para mim, quem tem tanta necessidade de se expressar em público é porque algo está mal e querem tentar transmitir uma imagem de perfeição familiar que, provavelmente, não existe. Não estou a falar de dar as mãos na rua, dar um beijinho em público, ou postar fotos de casal, etc.  - isso é normalíssimo -, mas sim de autênticas declarações de amor do estilo "Maria, és a melhor coisa que me aconteceu desde que me removeram a pedra do rim e sem ti a minha vida seria um rio sem água e peixes e o céu seria negro e triste. És a minha vida e quero-te para sempre!" e a seguir é capaz de ir às prostitutas armado em marido de Viseu. Ou aquela que põe amo-te ao marido todos os dias no FB mas não lhe diz pessoalmente e grita com ele porque esqueceu-se de trazer coentros quando foi ao Pingo Doce.



Talvez por ser uma pessoa mais reservada no que toca à vida pessoal (não me ando a esconder de ninguém, mas nunca fui de dar french kisses à frente da minha família ou de fazer declarações de amor públicas e etc) é que tenho dificuldade em perceber o objectivo dessa gente. 
Acham que amam mais o parceiro porque espetam no mural do FB um "amo-te fofinho" para todos lerem, enquanto eu digo isso ao meu homem na cara e encho-o de beijos sem ninguém estar a olhar? Já me aconteceu de me perguntarem porque é que eu tratava o homem pelo nome em vez de o chamar "amor", ou pior "mor" ou "fofinho", "docinho", "torrãozinho", etc. Ou porque não faço cenas estilo "eu amo-te...não, eu amo-te mais...nãoooo....eu amo-te muiiiiito mais" ou porque não aplico o babytalk nas minhas conversas com o homem e digo "môzinhu windu...queles uma beijokita da tua fofixi winda?"...epah,que nojo!


É assim...nós temos os nossos nicknames amorosos (eu sou a Chillaz...daí o nome do Blog) e ele é o nome-que-não-deve-ser-pronunciado-senão-ele-mata-me! Mas não ando para aí a chamá-lo na rua "Ó môzinhuuuuuu...espela pu miiiiiim!" como se tivesse a falar com um bébé de 5 meses. Além disso, se os pais dele lhe deram aquele nome fixe que ele tem, então é pelo nome fixe dele que o vou tratar para sempre. Não percebo esta gente e irrita-me que pensem que amo menos o meu homem só porque não lhe encho o mural do FB com declarações parolas de amor com ursinhos brilhantes e rosas e corações cintilantes ou não falo com ele como se tivesse paralisia facial! 

No dia em que se medir o amor que temos pelos nossos parceiros na quantidade de posts que fazemos no FB ou na quantidade de nicknames pirosos que damos uns aos outros, é melhor que venha o Apocalipse Maia porque algo está muito errado!

b) Declarações para gente que não tem FB:

Mais ridiculo do que as declarações de amor entre casais, são aquelas em que as pessoas fazem autênticas elegias e poemas a gente que...NÃO TEM FACEBOOK!
Não percebo a lógica de fazer um post a dizer "Faísca, eras o meu melhor amigo e nunca te esquecerei"...para o cão que faleceu e não tem FB e não sabe ler (naturalmente) ou a declaração de amor à mãezinha, a dizer "Mãe, és a minha força e o meu pilar nos momentos maus...bla bla bla...lamechiche, lamechice, lamechice...finito" se a mãe em causa NÃO tem FB e não vai ler aquela merda, a não ser que a pessoa em causa, propositadamente, lhe mostre. Deve ser lindo: "Ó Mãe, vem aqui ler no meu computador o que escrevi para ti no meu mural do FB para todos lerem menos tu!"...brilliant!!! Palminhas para estas mentes iluminadas!



c) Estado de espírito, Tempo, Comida e Erros Ortográficos:

Não devo ser a única, certamente, que tem amigos facebookianos que todos os dias postam coisas como "Estou triste..." ou "Hoje está sol" ou, ainda, quando tentam escrever algo mais profundo (ou não...e estão só a tentar ofender alguém) e fazem-no com imensos erros ortográficos à mistura.

Primeiro, eu acho que muito boa gente confunde o FB com o Twitter. Que eu saiba, é no Twitter que se escreve cada passo que damos na nossa rotina diária "fui ao wc fazer o nº 2" ou "tenho uma pestana no olho e está a arder muito"...mas continuam a fazer o mesmo no FB e, sinceramente, não há paxorra!


Também as referências meteorológicas são sempre bem vindas (spoiler ironia). Claro que quando há uma chuva de estrelas ou um tornado, é normal que as pessoas comentem, mas quando são cenas óbvias tipo estarmos em pleno mês de Agosto e alguém postar "hoje está calor"...sim, really?

Outra que adoro é saber o que cada amigo meu vai ter para a sua ementa diária e, geralmente, é tudo cenas muito elaboradas como sushi ou risotto. É que já nem sei que fazer da minha vida sem saber o que esta gente vai comer à noite! Nessas alturas apetece-me postar a minha taça de cereais Clusters e dizer "o meu jantar de hoje...especialidade da casa", mas nunca o faço (Damn it!).


Finalmente, e a minha favorita, é quando há alguma discussão mais acesa (e em regra estúpida) no FB e eu vou lá cuscar e só consigo ler erros ortográficos.
Acho que a partir desse momento qualquer discussão - mesmo que fundada - perde a sua seriedade. Só me consigo rir dos erros e fico-me por aí. Mas também já me aconteceu de escrever qualquer coisa (correctamente) e um mongo vir-me corrigir (mal). Aí é quando me salta a mostarda pro nariz e a minha onda de vingança apodera-se de mim. A partir desse dia, todos os erros ortográficos que aquela alma der no seu FB (e que eu repare), vão ser corrigidos pour moi!!


É por estas e por outras que estou fartinha do Facebook! Também não ajuda o meu pai ter aderido recentemente ao FB e ter-me obrigado a aceitá-lo como amigo!

Sem comentários:

Proudly designed by Mlekoshi pixel perfect web designs