Videogames

domingo, 24 de março de 2013

Este post é dedicado a todas as mulheres pelo mundo fora que já foram trocadas, pelo menos uma vez na vida, por um jogo de computador ou PS3 ou uma consola qualquer. Eu estou solidária com vocês!


Por natureza sou uma pessoa muito observadora e as pessoas com quem me relaciono (família, amigos, conhecidos) dão-me muito que observar. 
Uma das coisas que tenho reparado é que, tirando a geração dos meus pais e avós, quase todos os homens que conheço são viciados em jogos (o caso do homem, do meu irmão, dos meus primos, amigos, etc.).
Basicamente, numa reunião familiar qualquer desde que haja comida e ps3...amén! é noite santa e a testosterona da sala fica toda contente. 
Na casa do homem é igual. Não tenho dedos suficientes no corpo para contar as vezes que fiquei pendurada enquanto ele se diverte a jogar jogos de futebol ou de zombies na ps3. E ainda levo com comentários do género "ah, mas se quiseres joga também" ou "fica aqui a ver-me jogar"....err...não, obrigado! Prefiro olhar para a parede.
Ainda me lembro que, há uns anos (largos), quando o meu primo se casou e eu fui visitá-lo a casa, ele estava a fazer o jantar e disse-me "olha, enquanto eu estou ali na cozinha, joga aí isto". Isto era o resident evil 3452 (já perdi a conta de quantos existem) e eu fiquei com pesadelos porque não consegui matar um único bicho horrivel que aparecia no ecrã para me matar. Não sei porque é que ele presumiu que eu preferia ficar a jogar aquela trampa a ajudá-lo na cozinha, ou simplesmente ficar a olhar para ele sem trocar uma palavra. Teria sido mais agradável...mas pronto. Agora, olhando para trás, até compreendo que ele tenha achado que estava a ser simpático comigo, já que ele adora aquelas jogatanas todas, mas a verdade é que são poucas as mulheres que conheço que gostam de jogos de zombies e mortos-vivos e etc.
Se ainda fosse um singstar ou qualquer coisa para dançar estilo Wii, eu alinhava. Aliás, eu tenho uma Wii :) mas isso os homens já não querem jogar, sabe-se lá porquê. Porque é muito mais giro matar zombies do que cantar ou dançar ou jogar tennis na Wii...sim, claro!
Bem, mas a mensagem a reter é que desde a geração dos 30`s e a descer...não conheço um homem que não alinhe num joguinho qualquer de futebol, zombies ou guerra (ou que envolva mortes)! 
E esqueçam enviar sms aos homens enquanto estão a jogar porque nenhum põe o jogo na pausa para responder às amadas. Podia estar a morrer num prédio em chamas que o homem não me respondia às sms porque estava a jogar o walking dead versão ps3.
É algo que está a marcar a nossa geração e eu penso que só tende a piorar. Uma amiga minha revolta-se completamente com o namorado dela por causa disto. Eu também já lhe disse que é guerra perdida, mas ela insiste e eu admiro a tenacidade. Mas começo a achar que pedir a um homem para se deixar de joguinhos é a mesma coisa que pedir a uma mulher para deixar de ir às compras.
E como há coisas bem piores...fiquemo-nos com os nossos sapatitos novos e deixemo-los em paz!

2 comentários:

Cráudio disse...

Não percebo o porquê de se chatearem com os homens gostarem de jogos. As mulheres em geral também gostam de ver revistas de decoração ou ver vídeos de gatos ou de bebés no Youtube e nós não refilamos por causa disso. Cada um é como é, mais vale sermos "viciados em jogos" (o que não é verdade, já que todos nós temos de trabalhar/estudar e jogar é só um passatempo) do que serial killers, por exemplo. Just saying.

Anónimo disse...

Embora, se possível, seja melhor termos jogos em que somos serial killers. Tipo o GTA... o Assassins...

Proudly designed by Mlekoshi pixel perfect web designs